Filhotes / Kittens

 

LEIA  as informações  abaixo,   depois das ninhadas e também na pagina "Contato".

Elas são compartilhadas pra quem quer mesmo ter um filhote  e oferecerá amor à ele.

*  APENAS  fotos de filhote disponível *

(clique sobre a foto para ampliar)

Ninhada ..  -  Nasc:  .. xxx 20xx  

BR*SilceCoonies   & 

Os filhotes, jovens e adultos do gatil Silce Coonies são entregues:

.

- com no mínimo 4 meses de idade;

- já castrados;

- vermifugados e vacinados com vacina anti-rábica e vacina múltipla;

- com pedigree FIFé;

- com contrato de compra e venda

- microchipados;

 

- Não vendemos filhotes para criadores

- Não despachamos filhotes desacompanhados

 

*  Somente o pagamento garante a reserva do filhote

*  Os filhotes são entregues somente depois de  quitados, com

crédito  confirmado; no caso de pagamento com cheque, somente após a compensação

 

*  Estamos em Osasco.  Visitas são possíveis entre 14 e 17hs,  depois de trocadas algumas informações e desde que agendadas  antecipadamente.

 

*  Cel. (11)  9 9556.0180 - Atendimento : entre 13 e 18hs. 

Contato / Contact:

O Gatil Silce Coonies se reserva o direito de recusar a venda de um filhote, jovem ou adulto sem precisar dar qualquer motivo ou explicações.

 

Se achar que o valor é alto e não puder comprar mas ainda quer um gatinho, existem muitos abandonados, resultado da irresponsabilidade humana, que precisam de um lar cheio de amor, onde possam receber carinho, respeito e cuidados, esperando pra serem adotados.

Em SP, temos a ONG Adote um Gatinho que poderá ter o seu companheirinho tão especial, só esperando por você e seu amor : http://www.adoteumgatinho.com.br.

Se não reside por aqui, na sua região devem existir algumas também.

 

                   ** Algumas dicas importantes **

Piso Liso:  Eles são extremamente prejudiciais às articulações, porque os filhotes ou adultos precisam fazer muito esforço para conseguirem se equilibrar, andar sem escorregar. Tenha tapetes ou passadeiras que propiciem o andar mais estável. Nunca tive problemas desse tipo enquanto os filhotes ou adultos viveram aqui.

 

Telas nas janelas e sacadas, casa protegida:   Além do fato de absolutamente todas as janelas (independente do tamanho) e sacadas deverem receber telas de proteção, devem ser instaladas observando-se que serão para gatos, com a malha menor e a distância entre os ganchos pequenas.

Sempre verifique o estado das telas porque além do desgaste natural do produto, os filhotes ou adultos poderão mordê-las (principalmente se ficarem estressados e desejarem fugir) abrindo espaço suficiente para passarem por elas e com isso, acidentes extremamente graves podem ocorrer.

Se for casa térrea e tiver quintal, avalie com cuidado os muros, o tipo do portão e eventuais plantas existentes. Nada deve servir de ponto de escalada ou escada propiciando a saída (que não será por acaso) e acesso à residencia vizinha ou à rua, portão sem frestas grandes que sirvam de passagem. Existem vários tipos de proteção que podem se adequar ao seu imóvel, mas se não quiser ter trabalho e providenciar os meios de impedimento pra saídas, NÃO TENHA GATOS! 

Repito que nada pode ser considerado acidental ou acaso mas sim previsível,  resultado de má observação, desconhecimento do que os gatos são capazes ou ainda, ou falta de humildade em aceitar os conselhos e instruções que com certeza serão oferecidos pelo criador.

Vacinas e vermífugos:  Os 2 procedimentos reduzem muito a imunidade, então dê intervalo de 15/20 dias entre eles e não faça nenhuma atividade que gere muito estresse. Outra questão que requer muita atenção é a vacina pois pode causar reação alérgica e fatal, podendo acontecer em qualquer idade e mesmo tendo tomado muitas doses; quando forem aplicadas permaneça algum tempo no veterinário observando se não ocorrem vômitos ou sinais de edemas logo após a aplicação, e neste caso informe imediatamente ao veterinário pra que seja aplicado anti-histamínico. Se o veterinário disser que não é nada, procure na hora por outro mais experiente pois a vida estará em risco.

 

Contato com gatos de origem desconhecida ou das ruas:   Desnecessário mas insisto que é absolutamente inadmissível que o gato tenha saidinhas, passeios -ou como queira chamar-  pra rua ou imóveis vizinhos. Nunca permita que seu filhote ou adulto tenha contato com esses gatos porque, mesmo que não desenvolvam eles podem ser portadores assintomáticos e transmissores de doenças contagiosas como Fiv, Felv, Calicivirose e outras. É de total responsabilidade dos donos, tutores ou o título que mais gostar, além de tudo que envolve a vida deles, preservar sua integridade física e emocional. Observo que qualquer teste para doenças contagiosas perde seu valor se em seguida à ele um novo contato ocorrer, isso pode ser visitando vizinho, indo à rua (o que é inadmissível), entrando em contato com outros gatos em clínica veterinária ou pet shop (para banhos).

Transporte:   NUNCA transporte seu gato fora da caixa pra esse fim (resistente, fechada e travada) em qq tipo de veículo, mesmo que seja habituado à coleiras. Não existe coleira que segure um gato assustado e desesperado (gato não é cachorro!). Sei que é muito bonitinho ficar exibindo e ainda postando fotos deles solto, mas é uma ação que oferece muitos riscos tanto que a lei proíbe. Não é impossível que ele se assuste com qq barulho ou ação e como resultado ele mesmo provocar um acidente, mas sempre será responsabilidade de quem o estiver transportando desta forma.

Gramíneas:   Tanto os cães como os gatos precisam comer gramíneas e não como alimento, sua ÚNICA função é incomodar o estomago e provocar vômito, desta forma a eliminação das bolas de pelos é facilitada. Se não tiver quintal, pode providenciar pequenas jardineiras plantando alpiste. painço, milho de pipoca. Elas perecem rapidamente mas da mesma forma também brotam com rapidez. Existe a tendencia de não procurarem mastigar plantas tóxicas que possam existir na residencia (embora a prudencia peça que não existam) se a oferta das gramíneas for boa.

 

HCM (Miocardiopatia Hipertrófica):   Mesmo que o filhote ou adulto seja negativo pra esta alteração geneticamente transmitida e atestado por laudo de "laboratório idôneo e confiável" (problema que NÃO é exclusivo da raça Maine Coon), qualquer outro problema cardíaco pode surgir. Faça a partir de 1 ano de vida e com a frequência que o médico veterinário recomendar, o exame Ecodoppler Cardiograma ou Cardiograma com Doppler porque ele mostra o real estado do coração.

 

Alimento:   É de suma importância que a indicação do criador seja seguida porque será o alimento que o filhote ou adulto estará habituado. ENJOAR DE UM ALIMENTO É COISA DE HUMANOS E NÃO DE GATOS!. Mesmo que mantenha a qualidade "super premium" que são as ideais, NUNCA  faça troca sem que a transição seja bem lenta e que deve ser observada com atenção. Os alimentos não são iguais uns aos outros e podem causar problemas gastrointestinais inclusive intolerância alimentar, os organismos podem reagir de forma diferente entre eles. Essa transição também deve acontecer na substituição de alimento de filhote para adulto.

Se tiver interesse em oferecer os alimentos úmidos, pode  dar 1 vez ao dia em pequena quantidade, mantendo a ração seca como a rotina. Caso ela seja oferecida como a de hábito, terá que fazer isso absolutamente o dia inteiro já que os gatos comem um pouquinho de cada vez mas sempre e a ração úmida seca com rapidez e eles deixam de comer.

Não pratique de forma alguma o hábito de oferecer petiscos ou alimentos diferentes com frequência, o filhote ou adulto poderá se tornar muito exigente e rejeitar os alimentos corretos e adequados à sua necessidade. Petisco é isso: petisco, como tal deve ser oferecido em pouca quantidade e com parcimônia. 

Lembre  que é da mesma forma que os fast foods humanos, são extremamente palatáveis e saborosos, mas a qualidade nutricional é menor ou nenhuma (dependendo da que for oferecida), além dos problemas físicos que podem  provocar.

 

Água:   Os gatos BEBEM O QUE PRECISAM, mas deve ser oferecida em quantidade, em vários potes ou fontes (o que preferir) em locais diferentes, sempre limpa e fresca. Se tiver dúvidas de que esteja bebendo o suficiente, pode saborizar a água "sujando" com Recovery, A/D, atum ou sardinha (esses 2 últimos sem óleo), por exemplo.  No verão pode colocar cubos de gelo pra brincarem além de deixar a água mais fresca.

Não acredite em ter que fornecer somente alimentos úmidos porque não bebem água ou pra suprir a ingestão dela já que estes nunca oferecerão a quantidade necessária, mas podem sim ser os melhores "petiscos" (mencionado acima) à serem oferecidos e desde que sejam de qualidade e NADA desses baratinhos disponíveis no mercado (mais uma vez, muito palatáveis mas sem qualidade nutricional!). 

 

O/a criador/a:   Se você procurar um gatil responsável sempre terá suporte,  receberá muitas dicas e experiencias serão compartilhadas. Mas não poderá substituir nunca o atendimento veterinário (a menos que seja um) se for problema de saúde, o que poderá ser feito neste caso será no máximo a indicação de um profissional de confiança do criador se conhecer algum na região onde você mora.

Se ele não se preocupar em saber um pouco mais sobre os candidatos à futuros "pais", ao lar ou a vida que será oferecida ao seu filhote /  adulto, colocar condições, também não terá esses cuidados enquanto eles estão no gatil e ficará feliz em se livrar o quanto antes deles, inclusive entregando antes da idade adequada, descumprindo ou atropelando os procedimentos (vacinas/cirurgia/viagem!)

E vamos lembrar que estamos falando de vidas, que cada ser é único e tem suas características individuais além das da raça,  não existe receita ou fórmula pra  garantir como serão os filhotes quando adultos.

Não creia naquele que sempre diz exatamente o que você "quer ouvir".

Um criador que se preocupa com os filhotes que entrega, SEMPRE desejará saber sobre como ele está, receber notícias e não importa a idade que tenha.

 

 

 

Seus detalhes foram enviados com sucesso!